terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Um Ser Completo.



“Olhava para o céu todos os dias. Não porque estava perdido ou distante, mas porque não mais se sentia só. Reconheceu que não era normal. Não dizia normal como aquele que faz tudo igual a todos, tem uma rotina definida, tem amigos, tem família. Não era normal porque descobriu que, sua alma gêmea andava junto consigo. Não existia outra pessoa a quem ele pudesse amar, e ele não sentia falta disso. Tampouco amava a si mesmo ao ponto de ser egoísta e egocêntrico. Ele simplesmente se amava. E se descobriu amando algo que poucas pessoas conseguiam olhar com os mesmos olhos que ele. Ele olhava para o céu porque o amava. Sentia que, se continuasse a olhar por horas, poderia voar até ele, e mergulhar por entre as nuvens e viajar pelos vários ângulos que ele conseguia pensar para fotografar. Fotografar. Seu amor por tudo o que havia de mais belo na natureza o levou a estudar fotografia. Se formou como o melhor de sua turma, viajando para o exterior a procura de tudo aquilo que ele sonhava fotografar. Não que ele pensasse que gravar em papel ou em um computador pudesse mostrar toda a magnitude de tudo que ele conseguia ver e sentir, mas ele queria que as pessoas pudessem ver com seus olhos, amar como ele amava aquela criação divina e sentir o que ele sentia quando estava ali, fotografando: completo. Se antes era inteiro por ter dentro de si sua alma gêmea, imagine quando percebeu que o próximo estagio era amar a natureza? Não precisava trabalhar, era famoso agora. Tinha todo o dinheiro que queria, e simplesmente por tirar fotos de tudo que mais amava, e vender por simples prazer. Isso era vida. Isso era o que ele sempre mereceu. Ele amava a tudo, ele tinha tudo dentro de si. E quando morreu de velhice, sozinho em sua casa, olhando um de seus álbuns de fotos dedicados a si mesmo, as pessoas que eram suas vizinhas diziam que ele morrera de solidão, de tristeza. Mas, só ele mesmo sabia que havia morrido com toda a paz que lhe era merecida, pois dentro dele jaziam duas almas que se amavam desde sempre e para sempre, e não mais existiria no mundo alguém que pudesse ver tudo como essas duas almas viram.”

ps.: A foto postada foi tirada por mim.

5 comentários:

  1. O loco, isso foi profundo mew ... HUASHUSAUH . I liked :D
    E fotografe - q

    ResponderExcluir
  2. Ahhhh! *-* Esse texto está perfeito! Um 'viva' pra arte tão magnífica \o\

    ResponderExcluir
  3. Maravilhoso. A foto caiu perfeitamente..:)

    ResponderExcluir